Palavra de Mulher – 20 anos de história

Publicado em 08/11/2013 - 11h17 | Atualizado em 08/11/2013 - 13h40

palavra de mulher
Há 20 anos era lançado o programa de rádio “Palavra de Mulher” pela rádio Difusora de Goiânia. Num período em que os movimentos sociais motivados pelas Comunidades Eclesiais de Base – Cebs da Igreja Católica começavam a se organizar, pós-período ditatorial, também as mulheres se organizavam  em grupos e reivindicavam direitos.

A Pastoral da Mulher aceitou o desafio de produzir e apresentar um programa que falasse não só para as mulheres, mas para toda a sociedade sobre temas  difíceis de serem pautados na mídia convencional. Palavra de Mulher trazia uma proposta inovadora, ousada: denunciar a violência, falar de igualdade entre os sexos, de temas tabus  para a sociedade, como  o direito das mulheres sobre seus próprios corpos, ousava dar visibilidade  àquelas que durante séculos foram submetidas aos desejos e vontades de uma sociedade machista.

No dia 04 de outubro de 1993 estreava o programa Palavra de Mulher com o slogan: “Um programa que luta e sonha por um novo relacionamento entre mulher e homem”. Uma revista semanal com notícias, debates e entrevistas. Sendo um programa de um segmento da igreja católica, ousou falar da bíblia sob a ótica da mulher, através de uma especialista no assunto, Maria do Carmo. O programa era gravado, passou a ser feito ao vivo a partir do ano 2000. Veiculou em vários horários na grade de programação da Rádio Difusora até se firmar no sábado, às 12 horas.  Durante todo esse tempo teve várias mulheres colaboradoras: advogadas, educadoras, jornalistas, professoras, psicólogas. Divina Jordão, musicista, educadora e feminista está à frente desde sua criação.

As mulheres que integram o grupo de produtoras do programa, criou há 10 anos a Associação Mulheres na Comunicação e o   programa Voz da Mulher, que completa no mês de novembro,  11 anos de atividades pela rádio Universitária de Goiânia. A militância em favor da igualdade de gênero e da comunicação democrática,  fez do programa Palavra de Mulher e de seus frutos,  ícones de referência e resistência pelos Direitos Humanos e das Mulheres, em favor do Direito de todas e todos à Comunicação. O programa deixou de ser vinculado a Pastoral da Mulher, se firmou como um espaço de luta não só pelos direitos das mulheres, mas também pelos direitos das populações vulnerabilizadas. Além disso, o programa amadureceu na militância em favor de uma  comunicação como um direito de todas as pessoas. Uma comunicação transformadora, democrática, comprometida com a luta pelos direitos humanos e com a sociedade de direitos.

O público do programa  Palavra de Mulher  dá a dimensão do alcance e da responsabilidade que é falar de temas tão complexos, sem contudo deixar de ser ágil, atraente aos ouvidos de quem está ouvindo. Não são poucas as vezes que as participações vêem recheadas de depoimentos. São pessoas que se sentem agradecidas por tomarem conhecimento de temas que naturalmente não são pautados na mídia convencional. Ao produzir conteúdos a partir das demandas dos movimentos sociais, o Palavra de Mulher no seu ineditismo, é vanguarda. Inúmeras vezes pautou conteúdos que em outras épocas não eram sequer pensados como possibilidade de pauta e hoje, são novos nichos para os empresários da comunicação. Antes de virar moda, já falávamos sobre os direitos das mulheres, as culturas tradicionais, as parteiras, benzedeiras, às mulheres negras, a igualdade entre os sexos, a pessoa idosa, as crianças e jovens e tantos outros assuntos.

Cada vez mais, a partir das experiências vivenciadas com os programas, as mulheres do rádio foram se embrenhando por outros espaços, buscando uma comunicação mais engajada, comprometida! Cada produção de programa, nunca se restringe a uma pauta, vai além. São palestras, cursos, oficinas, livros, conferências, seminários e toda a riqueza e diversidade que cada temática se propõe. O que significa dizer que, a comunicação é percebida, de fato como um direito humano.

Ao completar 20 anos o programa Palavra de Mulher faz história não só pelo longo tempo de existência, mas sobretudo, pelo significado que tem para todas as pessoas envolvidas, sejam como produtoras, sejam como ouvintes, sejam como entrevistadas. O programa de rádio é hoje significado de compromisso e credibilidade. Palavra de Mulher!

Geralda Ferraz
Presidenta da Associação Mulheres na Comunicação
Produtora e apresentadora do Programa Palavra de Mulher

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*