7 de fev2017

CAMINHADA PELA DIVERSIDADE E LIBERDADE RELIGIOSA EM JUAZEIRO DO NORTE

por deniseviola

16105864_1273211352759399_8781966516759067440_n

Por Célia Rodrigues

A VIII Caminhada Pela Diversidade e Liberdade Religiosa que aconteceu em Juazeiro do Norte – CE, no final de janeiro, contou com a participação de Mulheres e Homens de Terreiros de cinco Nações de Religião de Matriz Africana representadas pelas linhas de: Candomblé, Umbanda e Jurema. Mulheres de redes e movimentos, mais uma vez levantaram a bandeira da laicidade do Estado e foram às ruas da cidade exigir o direito que está na Constituição Brasileira – Art. V p. VI.

A Caminhada anual objetiva um alerta severo de combate a intolerância religiosa e étnico-racial, pois o preconceito contra as religiões de matriz africana provoca intolerância e leva a atos de violência contra seus adeptos e adeptas.

Um documento foi assinado por todas e todos participantes e entregue aos poderes constituintes.

A finalização do evento deixou uma reflexão: Combater a Intolerância Religiosa promovendo uma Cultura de Paz!

15 de jul2013

Prefeitura do Rio manterá destinação de recursos públicos para Jornada Mundial da Juventude

por Pulsar Brasil

A cidade do Rio de Janeiro receberá a Jornada Mundial da Juventude (foto:rioonwatch)

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu manter a licitação para a contratação de serviços de saúde para os eventos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), pela prefeitura carioca. A licitação havia sido contestada pelo Ministério Público por se tratar de financiamento público a um projeto privado.

De acordo com informações da Agência Brasil, o Ministério considerou que a contratação dos serviços de atendimento médico e ambulância, no valor de 7 milhões e 800 mil reais, não deveriam ser pagos pela prefeitura.

Segundo o órgão, a prefeitura não deveria aplicar recursos em um evento privado como a Jornada Mundial da Juventude, que é organizado pela Igreja Católica. Em primeira instância, a Justiça havia negado o pedido do Ministério Público e mantido a licitação.

Na última sexta-feira (12), a Justiça decidiu exigir da organização da jornada que apresentasse uma lista de imóveis da igreja no valor de 8 milhões de reais, que pudessem servir de caução e evitar possíveis prejuízos às finanças do Estado.

No entanto, na noite do mesmo dia, a prefeitura do Rio divulgou uma nota informando que a Justiça autorizou a continuidade do processo licitatório para a escolha das empresas que prestarão serviços médicos durante os eventos da JMJ.

O evento, que vai ocorrer de 23 a 28 de julho de 2013, propõe um encontro internacional dos jovens com o Papa Francisco. (pulsar)

14 de mar2013

Novo papa é acusado de colaborar com ditadura argentina

por Pulsar Brasil

Papa é acusado de estar envolvido em crimes da ditadura militar argentina. (foto: Natacha Pisarenko / AP)

Jorge Mario Bergoglio é investigado pela colaboração com a ditadura militar em seu país de origem, a Argentina. De acordo com o livro “El Silencio”, de Horacio Verbitsky, o novo papa teria delatado dois sacerdotes.

Também é acusado de ser conivente com o sequestros de bebês em prisões clandestinas, prática recorrente no regime repressor que durou de 1976 e 1983. Essas crianças eram adotados ilegalmente por outras famílias, em sua maioria próximas a autoridades militares.

Bergoglio, que escolheu ser chamado Francisco 1º, chegou a ser convocado para testemunhar em julgamento sobre esses episódios. Com sua eleição, se torna o primeiro papa não europeu a assumir como líder mundial católico.

Bergoglio possui grande visibilidade na Argentina, sendo conhecido pela austeridade e pela simplicidade em sua vida diária. Nos últimos anos, também foram notórias suas críticas ao governo da presidenta Cristina Kirchner.

O agora papa rejeitou a lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo, aprovada na Argentina em 2010. Na época, Bergoglio classificou a questão como “um movimento do Pai da Mentira, que pretende confundir e enganar os filhos de Deus”, em referência ao diabo.

A fumaça branca anunciando o sucessor para Bento XVI saiu da chaminé da Capela Sistina, na Cidade do Vaticano, nesta quarta-feira (13). Pelo menos dois terços dos 115 cardeais votaram no argentino durante o que foi o 75º conclave na história da Igreja Católica. (pulsar)

Versão em espanhol.

1 de fev2013

Justiça Federal condena TV Bandeirantes por preconceitos contra ateus

por Pulsar Brasil

Justiça entendeu que programa pode encorajar intolerância (arte: reprod.)

A Justiça Federal de São Paulo condenou a TV Bandeirantes a dedicar 50 minutos de programação para esclarecimentos sobre a diversidade religiosa e a liberdade de consciência e de crença no Brasil. Isso porque o programa “Brasil Urgente” relacionou o fuzilamento de um garoto ao ateísmo.

Em julho de 2010, o apresentador José Luiz Datena e o repórter Márcio Campos fizeram comentários preconceituosos. Em todo o tempo em que ficou no ar, a cobertura reforçou a ideia de que só quem não acreditava em Deus poderia ser capaz de cometer crimes bárbaros como o assassinato em questão.

Para o Procurador Regional dos Direitos do Cidadão Jefferson Aparecido Dias, autor da ação pelo Ministério Público Federal (MPF) que resultou na condenação, a emissora prestou um desserviço para a comunicação social. Ele apontou que o conteúdo exibido poderia encorajar a intolerância e a violência contra as pessoas ateias.

Dias afirmou ainda que a TV Bandeirantes ignorou as funções educativa e informativa, apontada na Constituição Federal, dos serviços de telecomunicações. Diante disso, a Justiça reforçou que todas as pessoas têm o direito de ter uma crença religiosa ou de adotar o ateísmo. E que a liberdade de manifestação de pensamento, sob o ponto de vista da comunicação social, não pode promover a ofensa a esse direito.

Em caso de descumprimento da determinação judicial, a TV Bandeirantes terá que pagar multa diária de 10 mil reais. A Justiça também determinou que caberá à União, por meio do Ministério das Comunicações, fiscalizar o programa Brasil Urgente e a exibição dos esclarecimentos à sociedade. (pulsar)